Setcarso - Sindicato das Empresas de Transporte de Carga de Sorocaba e Região
Portal do Associado Portal do Associado


  Esqueci a senha
 
Contribuição Sindical Patronal

Caro Empresário do TRC,

É hora de fortalecer a seu sindicato PATRONAL.

Estamos encaminhando com a presente, a guia de contribuição sindical relativa ao exercício de 2018, cujo valor deverá ser pago conforme tabela publicada pela Confederação Nacional do Transporte – CNT no DOU de 08.12.2017, de acordo com o Capital Social da empresa, sendo os valores fixados conforme o disposto no art. 580, III, §§ 3º, 4º e 5º da CLT - Consolidação das Leis do Trabalho (Decreto-Lei 5.452 de 1º de maio de 1943).

Informamos ainda que a referida contribuição foi aprovada e autorizada expressamente em Assembleia Geral Extraordinário que ocorreu em 21.12.2017, em atendimento ao disposto no arts. 578 e 579 da CLT e que teve sua convocação publicada no DOU e no Jornal Estadão em 01.12.2017. Bem como teve sua publicação de comunicação para recolhimento no Estadão em 27, 28 e 29.12.2017, em atendimento ao art. 605 da CLT.

Segundo o disposto em lei a contribuição sindical destina-se à manutenção das entidades sindicais de representação da categoria econômica – no caso do Transporte Rodoviário de Cargas – pelos Sindicatos e Federações das Empresas de Transporte Rodoviário de Cargas, todos vinculados à Confederação Nacional do Transporte – CNT.

Faz-se necessário destacar a importância da atuação do seu Sindicato, na defesa dos interesses das empresas de transporte, ao longo dos últimos anos, demonstrando-se, assim, o cumprimento de sua missão e como são gastos e são aplicados os recursos arrecadados das empresas da categoria representada.

A atuação política de nossas entidades levou a conquistas importantes para o setor, como a desoneração da folha de salários que significou a redução da contribuição previdenciária da empresa em vigor há quatro anos, assegurada para 2018 e que poderá ter continuidade em razão da defesa intransigente da manutenção desse benefício pelos dirigentes sindicais junto ao Congresso Nacional e Governo Federal. Outras conquistas importantes decorrentes de nossa atuação foi a obtenção de liminar em Ação Direta de Constitucionalidade promovida pela CNT, onde foi reconhecida a legalidade da terceirização da atividade fim pela transportadora, com base na Lei 11.442/2007 e que como consequência suspendeu todas as ações de reconhecimento de vínculo empregatício na contratação do transportador autônomo. Ainda, a recente aprovação na Câmara dos Deputados do projeto de lei que trata do Marco Regulatório dos Transportes que atualizará a Lei nº 11.442/2007 e dará maior segurança jurídica ao transportador nas relações com embarcadores, seguradoras, corretoras, gerenciadoras de riscos e outros operadores.

Tivemos ainda destacada atuação para a importante conquista que foi a recente reforma trabalhista, modernizadora da relação capital e trabalho, trazendo maior segurança também na relação com o empregado, sendo o setor um dos mais atuantes na tramitação da reforma, contribuindo com sugestões na sua formulação que acabaram acolhidas no Congresso Nacional e incorporadas na lei.

A nova legislação trabalhista enfatiza o princípio da prevalência da negociação coletiva entre os sindicatos de empregados e o patronal, o que torna ainda mais importante a atuação do seu sindicato que já desempenhava esse importante papel de negociar em nome das empresas, normas do contrato de trabalho de aplicação coletiva na sua base de representação.

Com a ampliação do campo de negociação coletiva entre as entidades sindicais de empregados e empregadores o seu sindicato tem elevada a sua responsabilidade para a defesa dos direitos e interesses das empresas que representa.

Esta responsabilidade maior exige o fortalecimento das entidades sindicais o que somente será alcançado com a maior participação do empresário do setor. Essa participação deverá ser através da presença nas atividades do Sindicato, mas também no esforço de sustentação financeira das entidades.

O seu Sindicato é que vai negociar pela sua empresa e para isso será preciso manter-se forte, nos procure para auxiliá-lo nas negociações individuais também. A sua contribuição torna-se imprescindível.

Atenciosamente

Natal Antonio de Placido - Presidente

VIGENTES A PARTIR DE 01 DE JANEIRO DE 2018

Para os empregadores e agentes do setor de transporte organizados em firmas ou empresas e para as entidades ou instituições com capital arbitrado (conforme artigo 580 da CLT, inciso III e §§ 3º, 4º e 5º, com redação alterada pelas Leis nº 6.386/76 e 7.047/82).

VALOR BASE: R$ 354,71

LINHA

CLASSE DE CAPITAL SOCIAL

(EM R$)

ALÍQUOTA

%

PARCELA A ADICIONAR (R$)

01

de 0,01                a       26.603,25

Contr. Mínima

 

R$ 212,83

02

de 26.603,26        a       53.206,50

0,80%

0,00

03

de 53.206,51        a     532.065,00

0,20%

 

R$ 319,24 

04

de 532.065,01     a      53.206.500,00

0,10%

 

R$ 851,30 

05

de 53.206.500,01 a    283.768.000,00

0,02%

 

  R$ 43.416,50

06

Acima de 283.768.000,01 em diante

Contr. Máxima

 

R$ 100.170,10

NOTAS:

1. As firmas ou empresas e as entidades ou instituições cujo capital social seja igual ou inferior a R$ 26.603,25, estão obrigadas ao recolhimento da Contribuição Sindical mínima de R$ 212,83, de acordo com o disposto no § 3º do art. 580 da CLT (alterado pela Lei nº 7.047 de 01 de dezembro de 1982);

2. As firmas ou empresas com capital social superior a R$ 283.768.000,01, recolherão a Contribuição Sindical máxima de R$ 100.170,10, na forma do disposto no § 3º do art. 580 da CLT (alterado pela Lei nº 7.047 de 01 de dezembro de 1982);

3. Data de recolhimento:

- Empregadores: 31.JAN.2018

- Para os que venham a estabelecer-se após os meses acima, a Contribuição Sindical será recolhida na ocasião em que requeiram às repartições o registro ou a licença para o exercício da respectiva atividade;

4. O recolhimento efetuado fora do prazo será acrescido das cominações previstas no art. 600

da CLT.

5. ) Recolher o valor da contribuição devida em agências da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL ou CASA LOTÉRICAS (limite: R$ 1.000,00)  até a data de vencimento indicada;

6) Com a utilização do código de barras, o SETCARSO terá pleno conhecimento do recolhimento efetuado por sua empresa. Cumpre esclarecer que 5% e 15% dos valores arrecadados são automaticamente repassados, respectivamente, à Confederação e Federação das empresas, e 20% ao Ministério do Trabalho e Emprego, que determinou maior rigor nos pagamentos.

 CONTRIBUIÇÃO SINDICAL, COMO CALCULAR?

PARA CALCULAR A CONTRIBUIÇÃO SINDICAL A SER RECOLHIDA, A

EMPRESA DEVE:

1 – Enquadrar o seu capital social em uma das “classes de capital social”;

2 – Identificar a “alíquota” correspondente a essa “classes de capital social”;

3 – Multiplicar o seu capital social pela “alíquota” encontrada;

4 – Adicionar ao resultado o item “3” da tabela “parcela a adicionar” correspondente.

EXEMPLO COM BASE NA TABELA DE CONTRIBUIÇÃO SINDICAL 2018

Capital Social da empresa é de R$ 60.000,00

1 – Enquadramento: o capital social da empresa encontra-se na “classe de capital

social” de R$ 53.206,51 a R$ 532.065,00;

2 – A alíquota correspondente a essa “classe de capital social” é de 0,20%;

3 – R$ 60.000,00 X 0,20% = R$ 120,00

4 – R$ 120,00 + R$ 319,24= R$ 439,24

E.mail: setcarso@setcarso.com.br

Site: www.setcarso.com.br

Código Entidade: 003.283.04666-4

Drª Regiane Ferreira Dourado

Advogada

 

Associação Brasileira de Concecionárias de Rodovias Concessionária Rodovia das Colinas Concessionária CCR ViaOeste Concessionária CCR NovaDutra Concessionária CCR RodoNorte Concessionária CCR ViaLagos Concessionária CCR AutoBAn Concessionária CCR Ponte Estradas.com.br - O portal de rodovias no Brasil Cálculo de pedágio e combustível online