Setcarso - Sindicato das Empresas de Transporte de Carga de Sorocaba e Região
Portal do Associado Portal do Associado


  Esqueci a senha
 
Notícias
13/01/2021
REFORMA TRIBUTÁRIA E RECRIAÇÃO DA CPMF: O QUE PENSAM ARTHUR LIRA E BALEIA ROSSI

RMA TRIBUTÁRIA E RECRIAÇÃO DA CPMF: O QUE PENSAM ARTHUR LIRA E BALEIA ROSSIREFORMA TRIBUTÁRIA E RECRIAÇÃO DA CPMF: O QUE PENSAM ARTHUR LIRA E BALEIA ROSSI

Os dois principais candidatos a presidente da Câmara dos Deputados, Baleia Rossi (MDB-SP) ou de Arthur Lira (PP-AL), dizem que colocar a reforma tributária em votação no primeiro semestre será uma prioridade. Mas o projeto de reforma tributária que cada um defende é diferente.

Baleia Rossi, o candidato apoiado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defende a simplificação tributária. Lira, o candidato apoiado pelo governo federal, é favorável a um projeto que possibilite a redução da carga de  sobre o consumo.

Baleia Rossi é autor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 45/2019, que propõe a unificação do IPI, ICMS, ISS, Cofins e PIS em um tributo federal, o Imposto sobre Bens e Serviços (IBS), com uma alíquota de 25%. O deputado afirma que a simplificação equaciona o problema da cumulatividade do sistema tributário, ou seja, a cobrança em cascata ao longo da cadeia nas fases de produção e comercialização.

Em defesa de sua proposta, Baleia Rossi já defendeu que a simplificação tributária reduziria os litígios judiciais do sistema tributário e elevaria investimentos em até 25% em 15 anos, segundo estudo encomendado pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF), que foi quem encomendou a proposta ao pesquisador e professor de  Paulo Domingues, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – posteriormente apresentada como projeto de lei por Baleia Rossi.

Arthur Lira, líder do Centrão, defende uma reforma semelhante, mas mais ampla. O deputado é favorável à simplificação tributária, mas sustenta que ela não pode onerar o consumo.

O economista Marcos Cintra, ex-secretário especial da Receita Federal, diz que a atual carga tributária de IPI, ICMS, ISS, Cofins e PIS sobre o setor da agropecuária, que atualmente é de 26,16%, aumentaria para 32,71% com a proposta de Baleia Rossi. Ou seja, haveria uma alta de 25%. Para o setor de serviços, a carga aumentaria em 24,6%. Para o , a elevação seria de 21,3%. O aumento de carga tributária acaba, na prática, sendo repassado para o consumidor.

Lira defende que haja uma redução marginal da carga tributária para beneficiar, sobretudo, os mais pobres. Para ele, um Imposto sobre Bens e Serviços (IBS) mais próximo de 15% seria o ideal (a proposta de Baleia Rossi é de 25%).

Baleia Rossi, entretanto, afirma que seu modelo de reforma tributária já beneficia os mais pobres. Segundo ele, o poder de compra de famílias que recebem até um salário mínimo subiria até 17,5%.

Fonte: Gazeta do Povo

Política

Todas as notícias
 
Associação Brasileira de Concecionárias de Rodovias Concessionária Rodovia das Colinas Concessionária CCR ViaOeste Concessionária CCR NovaDutra Concessionária CCR RodoNorte Concessionária CCR ViaLagos Concessionária CCR AutoBAn Concessionária CCR Ponte Estradas.com.br - O portal de rodovias no Brasil Cálculo de pedágio e combustível online